29 de dezembro de 2008

16 de dezembro de 2008

Renúncia


Nunca aqui publiquei comunicados, partidários ou outros. Todavia, tratando-se de "coisa minha", e tendo ainda em conta que já foi publicado por outros, fica também aqui a carta que enderecei ao Senhor Presidente da Câmara, onde lhe dei conta da minha renúncia ao mandato com as razões subjacentes.

30 de novembro de 2008

Decepcionado

<
Depois de tanta manifestação de desagrado, era expectável que nestes dias se observasse a acção das vanguardas esclarecidas junto dos consumidores; esperava-se, pelo menos, que uma brigada daqueles indignados levasse a cabo uma acção de rua no sentido de levar os consumidores a "ver a luz". E bradariam:
“Não compre!”; “Olhe que os preços não são o que parecem”; “Já viu que isto é mesmo no centro da cidade?”; “Ainda se fosse a alguns quilómetros… lá para os lados do Caçador… por exemplo...”; “Já viu que está aberto ao Domingo? Ao Domingo!!!”; “Ainda para mais, nem todos os trabalhadores são de Mangualde!”; “Não compre!”.

Pois era isto que seria de esperar por parte de tão vigorosos indignados com a alegada “rendição ao capital”.
Contudo, não vi nada. Não vi as vanguardas esclarecidas em acção. O que vi foram alguns dos seus destacados elementos mas… andavam a fazer compras…

Eu – que não gosto de acções de rua – vou aproveitar este meu espaço para dizer como faço nesta matéria de compras:
Se se tratar de equipamentos que possam vir a necessitar de assistência, sobretudo "on site", só compro em estabelecimentos com provas dadas.

28 de novembro de 2008

Marca "Mangualde"

Percebi que há gente que pensa que isto




é o substituto disto






Não é!
Contrariamente ao escudo herláldico - todo ele formalidade e solenidade - trata-se de um logótipo destinado à promoção da marca "Mangualde" e a respectiva criação foi sugerida por um grupo de reflexão que integrava empresários, nomeadamente dos ramos da hotelaria e restauração.
A ideia era - e é - a de que houvesse um símbolo agregador na divulgação dos produtos e serviços desta terra. Um símbolo a usar em painéis, posteres, prospectos, flyers... nas caixinhas dos pasteis... nas etiquetas... dos bordados... das porcelanas... do belo queijo... ...

21 de novembro de 2008

Ranking dos Hospitais

(na Sábado)

Estou muito satisfeito por aqui termos o melhor Hospital do país em traumatologia ortopédica.
E ainda mais satisfeito fico por lá trabalhar aquele tipo de bata branca da foto.
Boa, pá!

5 de novembro de 2008

Éden educacional

Este documento, distribuído numa recente conferência de imprensa, deve ser lido com a cautela adequada à apreciação de posições sindicais.
Todavia, apesar toda a cautela, há um dado que não deixa de ser interessante:
Mangualde não aparece na lista!
Em compensação, Resende - esse éden das políticas educativas que até suscita romagens de especialistas - consta da lista.
Tsss, tsss, tsss...

4 de novembro de 2008

Feira dos Santos 2008




Fui de autocarro, observei o recinto, passeei e voltei a pé.

A feira estava mais fraca que habitualmente; menos feirantes e menos clientes ou visitantes. Era esperado: quando o primeiro Domingo de Novembro - dia da Feira dos Santos - calha nos dias 1 ou 2, a concorrência por parte de outras "feiras dos santos" - que se realizam no feriado de Todos os Santos - aumenta enormemente.
Da "feira" mais recente, da Mostra de Artesanato que vai na 3.ª edição, não tenho fotos ilustrativas.

21 de outubro de 2008

Passeios pedestres

Moinhos da Retorta - Abrunhosa-a-VelhaPR4 MGL - Passeio pedestre da Senhora dos Verdes - Abrunhosa a Velha

Aspecto dos Moinhos da Retorta e do desvio para o Mondego (fotos em HDR)
PR4 MGL - Desvio para o Mondego

11 de outubro de 2008

Actas e minutas

Realizou-se na passada segunda-feira, 6 de Outubro, uma reunião extradordinária da Câmara Municipal, na qual não participei.
Já se passaram seis dias e... ... nada.
Nem minuta... nem acta... nem sequer um "comunicadozinho". Nada!
Coisa estranha, não?

Mas há boas notícias para as associações desportivas.
O senhor presidente informou que vai dar cumprimento a todas as deliberações tomadas na famosa reunião de 20 de Agosto - entre as quais estão os subsídios às associações - já que o parecer jurídico da Associação Nacional de Municípios é claro quando afirma que a minuta devidamente assinada produz todos os efeitos legais necessários.

Vá lá. Só se perdeu mês e meio.

7 de outubro de 2008

Desinel

Desinel - Medalha de Mérito Municipal - 08/09/2008Um momento pleno de simbolismo num tempo de despedida.
Votos de felicidades para todos os que darão continuidade a estes 27 anos de serviço.

1 de outubro de 2008

Actas e Minutas

- Há associações desportivas do nosso concelho que estão na contingência de recorrer a empréstimos financeiros.
- Porquê?
- Porque não receberam duas tranches mensais do subsídio camarário aprovado na reunião de 20 Agosto.
- Ora essa! Então a Câmara não lhes pagou?
- Não!
- E não pagou porquê?
- Porque não pode pagar.
- Não pode?
- Não. Como a acta da reunião não foi aprovada, as deliberações não podem produzir efeitos.
- Bonito serviço, sim senhor...

13 de setembro de 2008

Aprender com os outros

A Câmara Municipal de Mafra investiu 50 milhões de euros em parcerias com empresas privadas para inaugurar até Dezembro um total de dez escolas do primeiro ciclo.
Recebida na Ericeira por uma centena de pessoas, a ministra adiantou que este é um exemplo "da participação e co-responsabilização de autarcas e do governo em matérias de educação".
No final da inauguração, o presidente do Município, Ministro dos Santos, disse aos jornalistas que na hora de avançar com a construção das dez escolas o factor económico não foi o mais importante. "Arranjámos essa solução através da Mafra Educa, que é uma empresa onde a câmara possui 49 por cento do capital e os privados a maioria de 51 por cento e a quem a autarquia aluga os edifícios", explicou Ministro dos Santos.
Com esta solução, o autarca garante que em vez de "esperar pelos recursos do orçamento municipal ou pelos quadros comunitários de apoio para fazer uma escola por ano, assim são construídas dez em ano e meio". "As crianças não podem esperar", disse Ministro dos Santos.

Pois...
Mas isso é lá, muito longe, em Mafra. Por cá, parcerias, nem para a educação, nem para a rede viária, nem para a requalificação urbana, nem para a protecção do ambiente. Por cá, as parcerias são absolutamente ilegais. E é pena...

8 de setembro de 2008

O quase milagre

Capelinhas


A Senhora do Castelo iluminou o caminho aos que mais às escuras andavam.

Ensinou-os que para reparar um qualquer lapso não é preciso atacar pessoas, muito menos menorizá-las. Basta fazer constar a competente declaração da acta da reunião seguinte. Como, de resto, outros fizeram.


Mas o efeito da Senhora foi efémero: logo voltaram a cirandar no reino das trevas.

6 de setembro de 2008

Gato escondido...

O Partido Socialista de Mangualde continua a "esfarrapar-se" para tentar lavar a imagem dos seus vereadores. Nessa lógica absurda, o PS publicou mais um comunicado em que continua a atacar a competência, o profissionalismo, a idoneidade e, sobretudo, a seriedade das técnicas de administração autárquica que secretariam as reuniões da Câmara Municipal de Mangualde, o que é absolutamente inadmissível.
Se a proposta que queriam apresentar era igual à do Vereador Agnelo Figueiredo, bastaria que tivessem dito "subscrevemos a proposta do fulano". Era simples, eficiente e eficaz.
Mas foi isso que fizeram?
Não!
Em vez disso, entenderam apresentar e defender uma proposta própria.
Foi por isso que, (embora lhes tivesse sido dito que as propostas não estavam à votação em alternativa), em coerência, votaram contra.
E também foi por isso que na página 30 da acta, em conformidade com a minuta que assinaram, está escrito:
De referir ainda que o executivo entendeu não a submeter à votação a proposta inicialmente apresentada pelos Vereadores do Partido Socialista, uma vez que fora aprovada a proposta apresentada pelo senhor Vereador Eng.º Agnelo de Figueiredo.

Pois é... afinal havia outra...

Plano tecnológico

Solução de futuro, prenhe de tecnologia, seria mesmo a gravação das sessões em VÍDEO.
Para além de se ultrapassarem os tais problemas derivados da "turbulência", sempre se conseguiriam documentos mais vistosos para memória futura.

26 de agosto de 2008

Just Girls

Com as nossas bandas, quase me esquecia desta outra.
Muito jovem, também.
Just Girls

Festival de Bandas Filarmónicas

À sombra refrescante do Largo do Rossio e com uma presença muito marcante e saudável de jovens músicos.
E o repertório, então... que delícia!
As Bandas são, cada vez mais, escolas de primeira água!
Banda de Abrunhosa-a-VelhaBanda de Lobelhe do MatoBanda de Tibaldinho Banda de Tibaldinho

24 de agosto de 2008

Mangualde em Festa

Feira Medieval 2008 - Mangualde(a 16 e 17 de Agosto também aconteceu o encontro dos motards, com a tradicional "corrida do pilau", mas essa já tinha sido noticiada)

16 de agosto de 2008

Aritmética socialista

A nota informativa do Gabinete do Secretário de Estado Adjunto e da Administração Local, publicada no Portal do Governo, finaliza assim:

Após apuramento do endividamento municipal em 2007 verifica-se que 59 municípios ultrapassam, pelo menos, um dos limites de endividamento legalmente fixados...
...

Após análise da evolução do endividamento municipal (comparando a situação em 1 de Janeiro de 2007 com a situação em 31 de Dezembro de 2007) verificou-se que:
  1. 5 Municípios passaram a ultrapassar o limite de endividamento líquido;
  2. 6 Municípios, embora reduzindo o excesso de endividamento, ficaram aquém dos 10% obrigatórios por lei;
  3. 19 Municípios aumentaram o excesso de endividamento;
  4. Os restantes municípios que em 1 de Janeiro ultrapassavam algum dos limites de endividamento cumpriram com a obrigatoriedade de redução de 10% do excesso.
Assim, foram oficiados pela Direcção-Geral das Autarquias Locais, conjuntamente com a Direcção-Geral do Orçamento, 30 Municípios, tendo em vista a prestação de esclarecimentos sobre a evolução do endividamento (audição dos interessados).


Sobre esta matéria, diz o Presidente da Comissão Política Concelhia do Partido Socialista de Mangualde, em comunicado:
"Sabemos agora, pela análise do Ministério das Finanças, que somente 7 autarquias a nível nacional agravaram a sua situação."


Ora vamos lá ver:
Se houve 5 municípios que passaram a ultrapassar o limite, logo que agravaram a situação, e se houve mais 19 que, já o tendo ultrapassado no ano anterior, ainda aumentaram o endividamento... 5 mais 19...
Então, afinal, como é que o senhor presidente da concelhia concluiu que somente 7 autarquias a nível nacional agravaram a sua situação?
Há-de haver aqui um qualquer raciocínio, algo, sei lá, que me ultrapassa. Talvez um problema de competência. Veremos.


Claro que nesta matéria há coisas muito mais importantes que teremos de ver, mas só depois de expirado o prazo da audiência prévia, coisa que o Gabinete do Secretário de Estado fez questão de não cumprir.
Também vem ao caso lembrar que no ano passado apenas foram 19 os municípios sancionados. Neste ano, de acordo com a forma como o Governo faz as contas, já foram 59 os que ultrapassaram o limite. Contudo, apenas foram oficiados 30 - (e os outros 29?) - ou seja, qualquer coisa como mais 57,9%, o que indica que o Governo tem tido enorme sucesso no seu objectivo de asfixiamento dos municípios.

11 de agosto de 2008

Girabolhos: adiado o anunciado

No passado dia 18 de Abril, em cerimónia solene no Ministério do Ambiente, de que aqui dei a devida nota, foi aberto o concurso para a construção da Barragem de Girabolhos.
Por aqui, toda a gente rejubilou. Era a concretização de um sonho de décadas, sucessivamente adiado. A malta socialista, essa então, até laudas cantou: a barragem vinha, e vinha pela mão do Governo Socialista e, mais ainda, pela acção decisiva dos seus deputados e demais influências locais. Basta lembrar os muitos comunicados e notas de imprensa.
De tão contente que também fiquei, deu-me aquele afã concretizador de tal forma que, num repente, logo aqui construí a barragem. E até a inaugurei, com a presença, diga-se, de convidados ao mais alto nível.
Só que…
Terminado o prazo do concurso verificou-se se perfilaram ZERO concorrentes. ZERO! Nem um! O concurso ficou deserto.
Segundo o presidente do INAG, o desinteresse dos potenciais concorrentes ter-se-á ficado a dever “às exigências do concurso”. Disse ele que “As questões de natureza técnica fazem com que seja preferível fazer este concurso em separado”, esperando que assim se venha a “aguçar o apetite” de outro tipo de empresas. Assim, para remediar, foi aberto novo concurso (com Girabolhos e Pinhosão em separado).
Devo dizer que fiquei admirado. É que ainda não ouvi, nem li, nenhum dos habituais “inteligentes” a zurzir no Executivo Municipal por não ter conseguido atrair nenhuma empresa para aquele investimento. E seria normal que surgissem as críticas costumeiras. Quem está convencido, ou melhor, quem diz que está convencido de que as Câmaras Municipais têm um papel decisivo na “captação de empresas”, está a perder uma oportunidade de ouro. É que atrair uma fábrica de torres eólicas pouco difere de atrair uma fábrica de energia eléctrica (de origem hídrica)... É por isso que estou certo de que ainda virão a explorar esta linha…
Mas, mais que admirado, devo dizer que fiquei decepcionado com este desenlace.
Nem uma empresa… Nem mesmo uma? Nem mesmo a Iberdrola daquele importante líder socialista, Pina Moura? Então concorreu - e ganhou - outras e inorou a de Girabolhos? Logo à “nossa” é que não concorreu? Caramba! Que pontaria.
Mas nem mesmo uma? Nem sequer um consórcio qualquer, por exemplo um que fosse liderado pela Mota-Engil, agora administrada pelo nosso homenageado conterrâneo Jorge Coelho? E logo numa zona ali tão nas bordinhas da sua aldeia-natal?
Ai, ai…
Vou fazer votos de que esta nova modalidade de concurso aguce mesmo o apetite dos investidores. Caso contrário ainda nos acontece como em Almourol

(Já deram conta que todos estes investimentos anunciados pelo governo - barragens, estradas, etc. - são investimentos de privados? E de que se não aparecem privados... não há investimento?)

31 de julho de 2008

29 de julho de 2008

Verão quente?

Li no blog Mocho uma coisa que me deixou siderado. Não que não seja trivial que lá se escrevam coisas perturbadoras. Mas esta destaca-se extraordinariamente.
Não existindo qualquer possibilidade de descontextualização, vou apenas reproduzir a parte final do texto:

… mais dia, menos dia, estes bandidos vão atacar de novo, porque lhes está na massa do sangue. O que há a fazer, é dar-lhes combate.
Por mim, podem vir, porque tenho muitas munições no meu paiol. E não são de pólvora seca...”


Ora, assim “a seco”, sem fazer uso de uma metáfora, de uma parábola, de uma qualquer figura de estilo apropriada, sem usar, sequer, umas simples aspas, as referências às “munições” e ao “paiol”, não podem ter interpretação diversa do estrito significado das palavras usadas, tanto mais que surgem no contexto de dar “combate” aos “bandidos”.

Livra!
Não sendo eu um pacifista, nem por isso deixei de me quedar perplexo.
E não posso deixar de lamentar este resvalar da argumentação para aquilo que mais não é que um explícito incitamento à luta armada, como forma de resolver o que me parece ser uma querela partidária.

Pois bem, prefiro acreditar que se tratou de um momento em que a emoção toldou a razão. Prefiro mesmo!
É que, por este andar, iríamos ter um Verão Quente. E este ainda nem sequer é o de 2009!

24 de julho de 2008

Teste a sua memória


Depois da passagem de mais um ciclone destruidor, desta vez com efeitos particularmente devastadores na zona sul da Rua do Grémio, o respectivo património urbano ficou seriamente comprometido.


Tendo por base a fotografia aqui ao lado e as reminiscências de um passado recente, procure enumerar todas as consequências do referido tufão.

18 de julho de 2008

Uma pergunta inocente

Foi uma simples e singela pergunta, formulada na reunião da Câmara de 9 de Julho, que ilustro com o projecto da respectiva acta:


Mas, por qualquer razão que ainda não sei especificar, fiquei com a sensação de que se tratou de uma "encomenda" parecida com aquela de 16 de Janeiro.
O tempo o dirá...