31 de julho de 2008

29 de julho de 2008

Verão quente?

Li no blog Mocho uma coisa que me deixou siderado. Não que não seja trivial que lá se escrevam coisas perturbadoras. Mas esta destaca-se extraordinariamente.
Não existindo qualquer possibilidade de descontextualização, vou apenas reproduzir a parte final do texto:

… mais dia, menos dia, estes bandidos vão atacar de novo, porque lhes está na massa do sangue. O que há a fazer, é dar-lhes combate.
Por mim, podem vir, porque tenho muitas munições no meu paiol. E não são de pólvora seca...”


Ora, assim “a seco”, sem fazer uso de uma metáfora, de uma parábola, de uma qualquer figura de estilo apropriada, sem usar, sequer, umas simples aspas, as referências às “munições” e ao “paiol”, não podem ter interpretação diversa do estrito significado das palavras usadas, tanto mais que surgem no contexto de dar “combate” aos “bandidos”.

Livra!
Não sendo eu um pacifista, nem por isso deixei de me quedar perplexo.
E não posso deixar de lamentar este resvalar da argumentação para aquilo que mais não é que um explícito incitamento à luta armada, como forma de resolver o que me parece ser uma querela partidária.

Pois bem, prefiro acreditar que se tratou de um momento em que a emoção toldou a razão. Prefiro mesmo!
É que, por este andar, iríamos ter um Verão Quente. E este ainda nem sequer é o de 2009!

24 de julho de 2008

Teste a sua memória


Depois da passagem de mais um ciclone destruidor, desta vez com efeitos particularmente devastadores na zona sul da Rua do Grémio, o respectivo património urbano ficou seriamente comprometido.


Tendo por base a fotografia aqui ao lado e as reminiscências de um passado recente, procure enumerar todas as consequências do referido tufão.

18 de julho de 2008

Uma pergunta inocente

Foi uma simples e singela pergunta, formulada na reunião da Câmara de 9 de Julho, que ilustro com o projecto da respectiva acta:


Mas, por qualquer razão que ainda não sei especificar, fiquei com a sensação de que se tratou de uma "encomenda" parecida com aquela de 16 de Janeiro.
O tempo o dirá...

15 de julho de 2008

Errei !

A propósito do reordenamento da rede escolar concelhia, referi que o senhor Coordenador da Equipa de Apoio às Escolas tinha sido nomeado por indicação do Partido Socialista.
Tendo sido alertado e devidamente esclarecido acerca do processo em apreço, sou a corrigir a asserção e a pedir desculpa pelos inconvenientes decorrentes do lapso cometido:

O senhor Coordenador da Equipa de Apoio às Escolas é o Eng. Joaquim Patrício, nomeado para o cargo por convite da Senhora Directora Regional de Educação do Centro.

X Jogos Desportivos

Com vista para a Serra da Estrela.
X Jogos Desportivos

12 de julho de 2008

Encerramento de escolas

Manda o dever da honestidade que, sempre que se refira um documento, se dê a possibilidade dos leitores o consultarem na íntegra.
É por isso que, como sempre faço, coloco ali ao lado o texto integral relativo à matéria do ordenamento da rede escolar do 1.º Ciclo.

E, para absoluto esclarecimento dos meus leitores, ainda acrescento que o senhor Coordenador da Equipa de Apoio às Escolas é o Eng. Joaquim Patrício, nomeado para o cargo por indicação do Partido Socialista.

Desta forma não se mistifica nem se manipula nada. Fica tudo absolutamente claro!

6 de julho de 2008

Pintar Mangualde

O Encontro de Pintores foi neste ano apadrinhado por cinco patrocinadores. Um excelente exemplo de envolvimento da sociedade civil e prémios mais interessantes para os artistas participantes.
Gostei!